segunda-feira, outubro 11, 2010

Não tem desculpa. Taí o recado.

Se você está lendo o que estou escrevendo, você ainda tem todo o tempo de que ainda precisa. Mas lembre-se, ele vai passar, fazendo você algo ou não, ele vai passar.  O tempo sempre passa. Por isso não deixe ele somente passar, pois a qualquer momento ele pode parar e não sabemos quando isso pode acontecer. Diante disso, realize sonhos ou descanse. Interrompa conflitos e busque a paz, se possível até com os homens. Conserte relacionamentos "quebrados". Quebre alguns que te fazem mal. Pois Deus nos chama à paz. Faça visitas sem avisar. Presentei fora de época. Tome sorvete e preste atenção à Lua Cheia. Dá sensação de mistério , de transcendência. Viaje para locais desconhecidos. Não volte aonde você se machucou. Deixe lá trás. Ouça gente diferente de você. Fale com Deus. Ouça Deus no fundo do coração. Ouça a consciência que Ele pois em você. Ele fala através dela também. Chore se sentir vontade. Plante uma árvore. Orquídeas também fazem bem. Se for uma hortinha, sinta o prazer de comer o que você mesmo plantou. Isso nos faz ter um sentimento de cumplicidade e parceria com a terra, com o solo. Nos dá consciência ambiental. Veja que o tempo das plantas é diferente do tempo dos animais. Perceba que música é legal, que dá alegria, mas que o silêncio tem o seu valor para nossa alma. Que geralmente a consciência é ouvida no silêncio. Escreva suas idéias e pensamentos. Isso os valoriza. Reecreva-os sempre que as idéias evoluirem. Apague outras. Cuidado com os vícios. Cuidado, até bons hábitos, se são descontrolados, vícios se tornam e causam entorpecimento da consciência. Saiba que psicopatas são pessoas que não têm consciência e não se importam com as pessoas, visto que consciência é que nos faz amar. Não ponha sua alegria nas coisas nem em lugares. As coisas escangalham e enferrujam. E os lugares mudam. Se por nas pessoas, saiba que em algum momento elas podem te decepcionar. Saiba que a decepção faz parte da existência. Não as julgue. Você também decepciona as pessoas que te cercam. Conscientemente ou não. Beba água sempre que acordar e durante o dia todo. Ela limpa e desintoxica o corpo e é fonte de vida. Saiba que você não se conhece plenamente. Saiba que só Deus conhece realmente quem você é ou como está. Não acredite no que as pessoas dizem de você ou quem você é. Mas considere e reflita em todas as opiniões. Saiba que conhecimento não dá alegria, mas que companhia sim. Que em muitos casos, o mesmo traz arrogância e isolamento. Cuidado com as bajulações. Muitos "Aleluias" após algumas situações se convertem em "Crucifica-o!" "Crucifica-o!" E que alguns elogios são "veneno" para nossa espiritualidade. Você não é tão bom como pensas. E nem tão ruim como a culpa pode insinuar. Sente no chão e brinque com uma criança. Você pode aprender algo com isso. Durma até tarde se puder, mas ver o Sol nascer nos dá inspiração e nos faz perceber um pouco da grandiosidade de Deus. E por fim, Deus não tem culpa e pode sempre nos ajudar a nos tornar um ser humano melhor para nós mesmos e para os que encontramos na caminhada da existência. Mesmo que isso leve o tempo de  nossa própria vida inteira. Beijos Marcelo.

domingo, outubro 10, 2010

Honrai pai e mãe para que a vida vá bem... Reflita sobre o vídeo.

video

Relações "estranhas"

Feriado. Feriado e descanso é sempre bom para alma, posto que desintoxica das lamúrias do cotidiano e nos faz canal dos pensamentos andarílios que passeiam pelo que muito denominamos "existência".
Aqui em Jerônimo está como sempre, calmo, calminho. Essa calmaria me faz pensar em algumas relações bilaterais, relações que ora somos ou estamos em pólo, outrora noutro.
Falo em primeiro lugar, de gente que  se relaciona como "zumbis".  Gente que tem carne, mas não tem alma, muito menos espírito. Gente que abraça mas não sente, e seu abraço é  gelado, pois as emoções já morreram há muito tempo e esse corpo não aquece mais. Gente que mais parece coisa, adereço ou ornamento, a gente sabe que  existe, que até faz parte de nossa existência, mas se não estivesse mais aqui, pouca falta nos faria, a não ser a falta do vaso que caiu, e quebrado foi, deixando apenas espaço físico. Gente que não sabe ou  não quer se dar, visto que para isso deixaria o status de coisa ser , para gente serem de verdade.  Gente que sofre nas relações que se permitem, e isso "zumbis" não podem, posto que perderiam o que mais lhe é inerente: A INSENSIBILIDADE na existência, nas relações. É tem muita gente assim...

O outro grupo a que me refiro, é de gente que 'e "gente-fantasma". Tem muito dengo, muito toque, muita choradeira e lamúria. Mas que na verdade as relações são fluidícas, visto que oram dizem que "amam" intensamente, ora deixam em nós somente "assombrações" daquilo do que falaram e insistiram em dizer que era profundo e pertinente. São pessoas em que nós nunca pudemos verdadeiramente contar, mas que sempre nos sugaram nos relacionamentos interpessoais, numa relação simbiótica de parasitismo social, posto que só não nos mataram, para não perderem sua fonte de alimentação sócio-emocional". "Desamam" tão facilmente e esperadamente assim como certamente o gelo derrete ao sol. Gente que diz  para você: "Oi amadinho" e depois pensa em si mesma: " Afasta-se de mim você não me interessa mais". Gente muito fraca mesmo...

Diante disso, aprendi uma coisa da parte de Deus, ou pelo menos ficou isso: Amar os que se vão, assim como Jesus amou o jovem rico.  Quantos se afastam de nós por possuírem "muitos bens". Acho que foi por isso que Ele também disse: Felizes são os podres de coração...

Feriado dá nisso, começo a pensar e RSRSRSR. Tchau gente!


Marcelo Pinto