sexta-feira, outubro 14, 2011

Apego versus desapego

A gente tenta fazer o que é certo. O que está correto. O que se pode ser feito naquele momento. O que é honesto e de bom testemunho. Temos pasciência com as coisas e pascientemente esperamos, quando o que desejamos ou precisamos está fora de nós, de nossas possibilidades ou conhecimento. Somos enganados e fingimos que não fomos...Mentem descaradamente para nós. Perdoamos, perdoamos, figimos que perdoamos, mentimos para perdoar, perdoamos voltando lá, perdoamos sem lá  mais voltar. Mas até onde isso vai? Até quando temos que cerder? Que forças são essas que atuam sobre nós que possuem o poder de nos fazer de boneco, de nos tirar do sério, de nos humilhar muitas vezes? Onde estão tais forças? De onde vêm? Espiritualisando diria eu agora, um monte de coisas. Mas não quero, não vou. Azar? Não creio, me recuso.  Castigo? Sou criancinha? Passei dessa fase. Mas então o que é? Subconsciênte, psicologicamente falando? De forma alguma. Não me embriago, não me entorpeço mais. Tô limpo. Tô puro. Não brinco mais com coisa séria.
Mas escrevendo o que acima escrevi, começo a entender, ainda que de longe o que Deus, esse sim eu quero sempre, me sopra enquando desabafo aqui. E Ele me sussurra: " Para mudar a sua vida, Eu preciso de uma coisa sua, desapego. Sim! Você ainda e quase sempre é muito apegado as coisas". " Você tem muito apego e fica até para mim muito difícil mudar a sua vida se você não saber e nunca procurou saber o que é desapegar-se desta vida, das coisa desta vida". "Eu, o Senhor, como já disse, não coloco remendo novo em pano velho, nem vinho novo, em vasilhame antigo." "Eu posso todas as coisas... Até ir de encontro ao que eu quero para você, em detrimento do que você quer para você mesmo." "Então, entre Eu mudar e você, Marcelo, desapegue-se você, e muda você, posto que em mim não nem sombra de variação alguma".
Pois bem gente, isso é que dar andar com Deus... De desapego em desapego, a gente se apega mais a Ele, fazendo o que ele quer, ainda que de início, ficando muito chateado da vida. E fazer o que Ele quer, muitas vezes precede  ser contariado, engado, humilhado, mal entendido, acusado, sacaneado... Mas assim a gente muda e se torna o que Ele quer que a gente seja, muitas vezes e quase sempre não sabendo bem o que é. Mas o que é ... é melhor se Dele vier. Marcelo.

Nenhum comentário: