segunda-feira, março 31, 2008

Árvores, estranhos homens



Árvores, estranhas árvores

Outro dia estava olhando uma grande árvore.
Como era frondosa e imponente. Parecia inabalável. Sua copa era imensa e proporcionava uma grande sombra àqueles que ao seu redor ficavam. Seu tronco, robusto e soberano, demonstrava como personificação de poder, a invariabilidade e imobilidade que enfrentava todas as intempéries desta vida ─ variações climáticas e cíclicas.
Com o decorrer do tempo, sua aparência já não muda mais, pois se torna uma guardiã dos dias que se passam.
O segredo de tal majestade, verifica-se no crescimento.
Uma árvore, para ter porte de grande árvore, tem que crescer em três direções. Para baixo, para o lado e para cima. Sim, para crescer e ser forte, precisa descer, aprofundar suas raízes, sugar o solo, beber água e “comer terra”, se infiltrar na terra, desaparecer aos olhos... Precisa criar raízes que se espalhem por onde não se vê. Precisa se arraigar, se fixar contra as intempéries. Precisa ter alicerces, ainda que o terreno não seja bom, precisa superar essa deficiência, se expandindo mais ainda. Ela também precisa subir. Precisa de ar, precisa de luz, precisa de vento. De outra forma, precisa retirar aquilo que é do alto, que fica em cima. Precisa olhar para o céu. Transformar o quer é gasoso em sólido, em solidez e assim, nutrir seu próprio corpo. Mais falta ainda, crescer para o lado. Aumentar seu tronco, se fortificar visivelmente. Suberificar-se para não morrer . Ocupar espaços e se mostrar inabalável. Se expandir.
Assim também precisam ser os homens...
Precisam criar raízes, produzir alicerces. Esses não são visíveis, assim como não são, as raízes. São o que os homens trazem de sua historicidade. Sim as raízes dos homens árvores é a sua historicidade. Emoções que cresceram na escuridão das recamaras de suas almas, onde poucos têm acesso. É preciso muito cavar para perscrutá-las. E esses alicerces, para serem saudáveis, precisam de água, precisam da ÁGUA DA VIDA. E essa é que umedece, amolece, os terrenos rochosos de nossa alma.
Para se conhecer verdadeiramente a árvore, precisa-se conhecer a sua raiz.
Contudo assim também são homens. Eles crescem para cima. Crescem quando olham para o que vem do alto, para a espiritualidade que revela quem somos ou o que não queríamos ser, ainda que irremediavelmente e infelizmente sendo. A gente precisar crescer em direção a essa direção. Em direção ao alto. Ainda, precisamos também assim como as árvores, crescer para os lados e atingir quem está ao nosso lado. Como elas, precisamos gerar sombra e fresco para as pessoas que “plantadas” junto de nós estão. Elas podem ser arrancadas muito depressa e sem nosso consentimento...
Precisamos gerar também frutos e esses bons. Só assim a eternidade chega-se a nós. Através de nossos frutos que novas árvores se tornarão árvores frutíferas e delas novas também surgirão. Uma árvore sem frutos é uma árvore sem futuro. Pessoas sem frutos− penso −, nem árvores são. São matos. Capim sem valor. Todavia não há preocupação em se gerar frutos. Tá no DNA da árvore, assim como no dos homens de boa vontade. Nesse processo, o que mais se precisa é de energia. Daí a necessidade de se obter mais e mais luz , mais e mais A LUZ DO MONDO em nós, para que em nós, fruto gere. Interessante que parece que a árvore é que escolhe a luz, mas isso não é verdade. É a LUZ que nos escolhe assim como escolhe as árvores. Sem luz os homens/árvores nada podem fazer, até mesmo não podem crescer. Pois o SOL DA JUSTIÇA continua sendo sol sem as árvores, mas as árvores, árvores não serão sem o SOL.
Assim são os homens e o seu destino primordial. Árvores se tornarem... Frondosas árvores frutíferas... Um beijo, Marcelo.

4 comentários:

Zololkis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Kijar disse...

See Please Here

VanBalbo disse...

Oi Marcelo ... estou sem fôlego e com o coração aqui na garganta por ler o seu texto ... é minha vontade de te agradecer por compartilhar esta descoberta da semelhança entre a essência das árvores e dos homens. Parabéns pelo blog ... onde hoje, eu colhi bons frutos.
Esteja em paz!
Vanessa Balbo

Marcelo Pinto disse...

Não cliquem "Kijar disse" É VÍRUS!!!!

ATENÇAO É VÍRUS
ATENÇÃO É VÍRUS!!!!
Marcelo Pinto.