quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Tesouros...

Click na fig. para ampliar

Muitos tesouros são achados nos lugares mais improváveis. Alguns até por acidente, tornam-se conhecidos. E muitas são as formas de se valorizar o que se achou. Melhor, muitos tesouros são tesouros, porque realmente há um valor permeado no consciente coletivo, ou seja, todos reconhecem a mensuração. Mas há tesouros que são particulares. Tesouros que passam desapercebidos aos olhos daqueles pelos quais não há historicidade e intimidade nenhuma com o que é valorizado. São os chamados “tesouros pessoais”.
Esses são dignos de cofre-forte, de proteção e admiração solitária e bucólica. Deus é bom.
Bom pois revela a cada um, particularmente, qual é o seu tesouro pessoal. Muitas vezes ignorado por anos... Mas que quando achados, podem até silenciar, palavras “mau ditas” e malditas, cegar cenas agonizante e expressar palavras de amor que não foram pronunciadas...



(Música para Marcelo, por Bernardo Carlos Pinto, seu pai - in memorium - 1971)

2 comentários:

BuBa disse...

Nossa

caraca , esse blog deveria ganhar o prêmio Freud dos blogs , pq po , toda vez que leio os textos , ficou filosofando .......

ficou Muitoooo show , milhões de anos luz na fernte do outro , sei la o outro parecia tõa bléééé , mas esse ta maneiro


bjosssssss

pode deixar que eu virei sempre aqui


BuBa

Aliandra disse...

Com certeza é o site mais reflexivo e verdadeiro que há na rede!!

Ameiii e foi uma das coisas mais lindas e verdadeiras que já li!!
Virei sua fã numero 0,1!!