quinta-feira, junho 07, 2007

Ilusão!

Poderiámos ter vivido uma vida diferente da que vivemos? Será que diante de tantas escolhas, escolhemos erradamente e não nos tornamos o que deveríamos ser? Há concerto para as decisões que achamos erradas e algo benéfico nas certas? Ainda há tempo? Ou o tempo nos é dado a medida que queremos mudar? Há relação entre oportunidade e ocasião? Será que a ausência de sofrimento é o veradeiro sentido da existência humana? Seria isso o nosso maior tesouro a ser descoberto, nosso "Graal" perdido? Ou é uma utopia a existência de tal coisa? Pergunto se erramos mais quando sofremos ou sofremos mais quando erramos? E na ausência do sofrimento há certeza de acerto ou erramos mais quando sofremos menos? Que paradoxo!!! Sofro para acertar e e erro para não sofrer. Parece confuso mas confusão não há e sim, despertamento de alma adormecida e letárgica pela cultura edonista que infesta e infecta nossos corações. O que te fizeram ser o que você é? Seus erros ou seus acertos? Onde você sofreu mais? Será que sofreu ou viveu? Acertou mesmo ou mentiu para todos, mesmo para si ? Onde suas sábias escolhas te levaram? Pode o homem escolher bons caminhos e caminhos saudáveis para ele e para os demais que fazem parte de seu universo? Viva o calor escaldante! Viva o frio paralizante! Viva a intensidade das lágrimas! Viva os atos impactantes! Mas morte há na vida que se pensou viver sem as pedagógicas dores reflexivas e corretivas, que nos fizeram encontrar o verdadeiro Caminho, antes as muitas trilhas que pensávamos ser rua de ouro!

Nenhum comentário: