sábado, dezembro 16, 2006

A cola


A cola


A cola é uma filosofia de vida;
Por vezes, uma religião.
Por ela nos pecamos e temos redenção.
Nos esmeramos, nos dedicamos e até corremos riscos.
Ela não é um meio, e sim um fim. Um estilo de vida que somente alguns se destacam dos simples mortais e habitam uma atmosfera superior, rica em adrenalina, sangue suor e lágrimas. É um desafio do tipo “esportes radicais”, onde poucos têm acesso.
Mas tais geralmente são tidos como “deuses” que descem do Olimpo para agraciar os míseros mortais.
No dia “D”, ela é o nosso bem mais precioso, valoroso, digno de uma vida de empenho e dedicação.
Ainda que a tal seja desnecessária, o importante é a conferência, pois como humanos que somos, somos falíveis, contudo, ela não, ela é a calculadora que nunca falha.
Além de tudo, há aquele sentimento de vitória, de pódio, de altura, de ter ganho a guerra contra o professor e inspetor adversário, nosso infiel inimigo, de uma guerra santa.
Somados a tudo isso, há o ápice do regozijo, enxertados pelos comentários dos covardes e insignificantes que nos cercam.
Colar ou não, eis a questão!
Colar sim, eis a missão!
Quem não cola, também sai da escola.
Mas quem cola, sai mais rápido!
Da cola nunca abrir mão!
Só depois da aprovação!
Pra cola muitos são tentados, mas poucos são capacitados! Tem que ter dom!
Senão é reprovação; pois com certeza se você perder a razão, também perdeu o cartão!

Um comentário:

mayara disse...

esse é meu preferido!
beijão, pai!